Imprimir este artigo

Enviar este link por E-Mail
Adicionar aos Favoritos
Ver outros artigos

.

Agora, é o momento de retornar ao ritmo normal de vida e estabelecer novas metas e prioridades no que se refere à saúde do corpo e à beleza que a mulher busca após o parto. A imagem ideal que ela faz de si própria pode estar mais próxima do que se pensa. O que ela precisa nada mais é do que estímulo, auxílio médico e força de vontade para alcançar seu objetivo.
.

Muitas mulheres engravidam e ficam imaginando que logo após o parto as coisas serão como no cinema e nas novelas onde após nascer o corpo volta imediatamente o que era antes de engravidar (- nas novelas e no cinema é fácil, pois basta tirar o enchimento da falsa barriga), a vida é uma maravilha, a criança não chora, não fica doente e tudo é fácil de se resolver.
.

Mas o que ocorre é totalmente diferente: problemas com o bebê, os seios aumentaram, o leite "empedrou", a criança não quer dormir, a mulher se olha despida no espelho e nada lembra o corpo de antes. Ela passa pela praia e vê outras mulheres e automaticamente compara-se com as outras. Seu sistema límbico, por estímulos corticais e sub-corticais, começa a ter reações diferentes do normal enviando mensagens para o seu sistema neuro-endócrino. A produção e a ação da serotonina e da dopamina estão deficientes, o que leva a apresentar quadro depressivo e baixa estima. Ela olha para si própria e acha que não voltará a ter o corpo de antes, vem a insegurança diante do marido, tanto afetivamente quanto sexualmente. Já baixaram os níveis da Acetilcolina e da Nor-Adrenalina. A disposição física já não existe, o desânimo toma conta da mente e do corpo. Cada dia que passa a vontade para acordar é menor e se pudesse passava o dia inteiro na cama e longe das pessoas. Até o contato social a incomoda. A única coisa que ainda não perdeu foram os cuidados com o bebê e o instinto maternal.
 


.
1) Sair da passividade e enfrentar o problema.

.
2) Procurar ajuda médica imediata.

.
3) Iniciar um Plano de Alimentação.
Ao planejarmos um cardápio para essa paciente, não devemos ter pressa em obter resultados rápidos. A mudança deve ser gradual e embasada no bom senso. Não se deve permanecer longos períodos em jejum, pois no momento seguinte corre-se o risco de comer compulsivamente para matar a fome.
Depois de vários estudos e pesquisas tenho a certeza e o conhecimento também de que, quanto mais complicado e restritivo for o cardápio de uma dieta, maiores serão as possibilidades de se desistir de tudo no meio do caminho e voltar a engordar.
.

Devemos ter em mente que um regime para emagrecer precisa ser encarado com seriedade para que possa oferecer resultados duradouros e definitivos. Isto pode implicar numa mudança de hábitos alimentares, que pode requerer igualmente uma mudança de outros hábitos de vida.
.

Mas essa mudança não é tão complicada assim.

.
4) Auxílio de Medicamentos;
Como está amamentando, está vetado o uso de drogas que ajam sobre o sistema nervoso ou apetite, mas pode-se usar determinadas plantas, algas e suplementos como:

-   Garcínia cambodja: planta para aumentar a combustão do que foi ingerido;
-   Chlorella pyrenoidosa e Amorphophallus konjac: ambos são algas e alem de produzirem sensação de plenitude gástrica são boas fontes do aminoácido Triptofano;
-   Gymnemma silvestre: aumenta a tolerância a glicose e reduz a fissura pelos doces e massas, devendo ser associada a vitamina B3;
-   Citrus aurantium: ajuda na queima de calorias;
-   Vitamina B6, Ácido Aspártico, Magnésio: para melhorar a disposição física;
-   L-Triptofano e L-Taurina: aminoácidos para reequilibrar o emocional;
-   Outras vitaminas e suplementos alimentares.

.
5) Atividade física;
Quanto começar a se estabilizar, principalmente no emocional, começar progressivamente a fazer atividade aeróbica e trabalho na musculatura, principalmente abdominal e assim aumentando os gastos calóricos.
Para quem não tem simpatia por academias de ginástica, quem sabe a natação seja a melhor alternativa. Além de proporcionar uma maior queima de calorias, ela é ótima para aliviar as tensões do dia-a-dia.

A nova mamãe também pode se dedicar a fazer caminhadas um pouco diferentes de um simples passeio a pé. Para que ela surta efeito, deve-se imprimir um ritmo moderado no início, acelerando-se gradativamente com o decorrer do tempo.

.
Portanto, quanto mais cedo você começar uma mudança de hábitos, mais rapidamente sentirá os benefícios que ela lhe trará, tanto para a saúde como para a beleza.

 


Este artigo não pretende a prescrição ou indicação de medicamentos. Se você apresenta algum dos sintomas citados procure um Médico pois nada substitui uma consulta com um Médico especializado, pois tanto para a mulher como para o homem, a avaliação Médica e especialmente a Terapia Ortomolecular tem que ser individualizada e só deve ser prescrita por Médico Especialista, e que para se ter uma base do que se vai indicar para um paciente é necessário fazer uma minuciosa anamnese clínica, avaliar o estado psico-emocional do paciente e fazer um estudo pormenorizado com exames laboratoriais, inclusive Ortomoleculares como o Teste do Cabelo (Mineralograma) e outros através de sangue, urina e fezes.